Delegado denunciado pelo MPPR por matar esposa e enteada em Curitiba é condenado no Júri a 38 anos e 10 meses de prisão

 Delegado denunciado pelo MPPR por matar esposa e enteada em Curitiba é condenado no Júri a 38 anos e 10 meses de prisão

Preso em flagrante desde a época do crime, o ex-delegado confessou o duplo homicídio, que inclusive foi filmado por câmeras existentes no interior da residência da família.

A Promotora de justiça Roberta Franco Massa fala sobre a decisão

O Tribunal do Júri de Curitiba condenou nesta quinta-feira, 4 de julho, a 38 anos e 10 meses de prisão um delegado denunciado pelo assassinato da esposa e da enteada, cometido no dia 4 de março de 2020 na residência do casal no bairro Atuba, na capital. A mulher, então com 41 anos, também era policial civil. Ela e a filha, de 16 anos, foram mortas a tiros.
O Conselho de Sentença acolheu a tese de homicídio qualificado da mulher e da enteada por feminicídio e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima.
Preso em flagrante desde a época do crime, o ex-delegado confessou o duplo homicídio, que inclusive foi filmado por câmeras existentes no interior da residência da família.

Processo número 799-21.2020.8.16.0196

Matéria anterior:

20/03/2020 – MPPR oferece denúncia por duplo feminicídio contra delegado que matou a esposa e a enteada em Curitiba na presença da filha do casal

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
[email protected]