Gaeco deflagra a Operação Vesúvio para investigar grupo integrado por policiais civis que praticaria extorsão contra comerciantes em Curitiba

 Gaeco deflagra a Operação Vesúvio para investigar grupo integrado por policiais civis que praticaria extorsão contra comerciantes em Curitiba
O Procurador de Justiça Leonir Batisti comenta o caso

O Ministério Público do Paraná, por meio do núcleo de Curitiba do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em conjunto com a Corregedoria-Geral da Polícia Civil, deflagrou nesta terça-feira, 6 de dezembro, a Operação Vesúvio, que investiga a possível prática de crimes de extorsão contra comerciantes da Região Metropolitana de Curitiba por parte de um grupo criminoso supostamente integrado por policiais civis e pessoas que se passam por policiais civis.

Conforme apurado pelo Gaeco, os investigados têm abordado empresários que comercializam mercadorias como bebidas e cigarros em situação irregular (sem documentação de origem), exigindo o pagamento de elevadas quantias para que as providências legais devidas não fossem adotadas (como a apreensão dos produtos e o encaminhamento dos responsáveis à delegacia de polícia).

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Juízo da Vara Criminal de Araucária, tendo como alvo endereços ligados a um policial civil e a um ex-agente de cadeia pública na capital.

Informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação
comunicacao@mppr.mp.br