Médico e secretário do hospital de Pitanga são agredidos por um homem transtornado e agressivo

 Médico e secretário do hospital de Pitanga são agredidos por um homem transtornado e agressivo

Hospital São Vicente de Paulo de Pitanga-PR

Na madrugada de domingo, dia 16/01/2022, às 02h30min, a central 190 da PM recebeu ligação do Hospital São Vicente de Paulo, informando que havia um masculino, o qual estava transtornado e agressivo.

No local, foi possível identificar a pessoa conforme o termo circunstanciado e, que após ser liberado, o mesmo compareceu até o Hospital São Vicente de Paulo no intuito de fazer exames, alegando que os policiais teriam lhe agredido.

Em dado momento, o mesmo passou a ameaçar o médico e também, lhe agrediu com empurrões, afirmando que o mesmo estava recebendo propina dos policiais.

O autor também agrediu o secretário, jogando álcool contra o mesmo e jogando seu computador ao chão, em seguida, tomou rumo ignorado.

Foi realizado patrulhamento, não logrando êxito nas buscas do autor.

DESACATO/ PERTURBACAO DO TRABALHO OU SOSSEGO ALHEIO NA DATA DE 15/01/2022 HOUVE VÁRIAS LIGAÇÕES NA CENTRAL 190 INICIANDO-SE A PARTIR

Na noite de sábado, dia 15 de janeiro de 2022, por volta das 20h09min, depois de 14 ligações recebidas pela equipe policial militar, a qual tratava-se de trotes, nas ligações identificou-se a pessoa, o qual proferia diversas palavras de baixo calão como ” policia de bosta, filhos da puta, vadios, vocês não valem nada, são uns porcos”.

Diante dos fatos, foi realizado patrulhamento no Bairro Vila Planalto e abordado a pessoa em via pública, o qual foi convidado a deslocar até a 3ª Cia para ser lavrado o termo circunstanciado pelos crimes de perturbação do trabalho e desacato, onde não foi necessário o uso de algemas, porém, foi necessário usar de força moderada e imobilização, devido o mesmo não acatar as ordens emanadas pela equipe e estar extremamente transtornado.

Foi encaminhado no compartimento traseiro da viatura “camburão”, e quando ao abrir a porta, o mesmo jogou-se ao chão, onde veio a debater-se e gritar, alegando estar sendo agredido.

Foi confeccionado o termo circunstanciado e orientado quanto aos procedimentos cabíveis.