MP apresenta em Medianeira – Denúncia criminal contra 13 pessoas investigadas por fraudes a licitações em municípios do Oeste paranaense

 MP apresenta em Medianeira – Denúncia criminal contra 13 pessoas investigadas por fraudes a licitações em municípios do Oeste paranaense

Cuia instalada em frente o CTG Sentinela dos Pampas em Medianeira/PR

O Ministério Público do Paraná, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Medianeira, no Oeste do estado, ofereceu denúncia criminal contra 13 pessoas investigadas a partir da Operação Retro Case, cuja segunda fase foi deflagrada em conjunto com a Polícia Civil no início de julho para investigar possíveis fraudes a licitações em diversos municípios. Entre os denunciados, estão empresários e servidores públicos.

Conforme a denúncia, foram identificados dois grupos criminosos que utilizavam empresas de fachada para fraudar licitações, geralmente de manutenção e fornecimento de peças para máquinas pesadas. Os envolvidos teriam agido para promover dispensas indevidas de licitação, direcionamento de licitações, superfaturamento de preços, entrega de material remanufaturado como se fosse novo e superfaturamento de preços, entre outras irregularidades.

Os grupos atuariam em diversos municípios do Oeste paranaense, com a participação de servidores públicos dessas localidades, que agiam em troca de vantagens indevidas. O MPPR sustenta que os denunciados cometeram crimes como organização criminosa, fraude a licitação, corrupção ativa e falsidade ideológica.

Veja texto anterior sobre o caso:

16/10/2019 – Operação Retro Case, do Ministério Público do Paraná e da Polícia Civil, prende 11 pessoas por fraudes a licitações no Oeste do estado

Informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação
comunicacao@mppr.mp.br